Você sabe qual a diferença de pixel e vetor?

August 3, 2018

 

Pixels: O termo pixel tem origem do inglês, sendo composto pelas palavras picture (imagem) e element (elemento). O pixel é a menor parte de uma imagem bitmap e ele pode ser visualizado graças à informação de cor que guarda. Com certeza você já viu, ouviu e leu essa palavra em muitos lugares. Nos computadores os pixels são usados para definir o “tamanho” (dimensões para ser mais exato) das imagens. Nas câmeras digitais, eles são úteis para indicar o “nível de qualidade”.

 

 

 

 

Um pixel pode ser preto, monocromático ou colorido, sendo que o padrão para os pixels com cor é o formato RGB (o mesmo usado nos monitores). Aí é que está a facilidade da imagem bitmap. Este é um dos motivos pelo qual ela é adotada na web e em quase todos os segmentos.

Sendo assim, fica claro que o pixel não é apenas a parte fundamental da imagem bitmap, mas a junção de diversos pixels é que forma esse tipo de imagem. Vale lembrar que os arquivos compostos por pixels são muito utilizados, principalmente porque são ideais para manipulação em programas de edição (como o Adobe Photoshop).

E qual o defeito dos pixels? O problema é que o pixel é um pequeno quadrado e tem dimensões físicas, o que gera um problema na hora de aplicar zoom ou redimensionar a imagem.

Veja só:

 

 

 

 

Para aplicações nas quais é necessário qualidade, os utilizadores devem usar imagens com altura e largura astronômicas. Assim existem mais pixels em cada centímetro e torna-se possível realizar impressões e outras tarefas em tamanhos grandes. 

 

Vetores:   Enquanto a imagem bitmap está diretamente atrelada a um pequeno quadrado (o pixel), a vetorização parte para um caminho bem diferente. Com os vetores podemos representar linhas, pontos, curvas, polígonos e outros elementos básicos da geometria.Tudo bem, mas com os pixels também é possível fazer linhas, polígonos e outros elementos matemáticos, não é? Sim, é perfeitamente possível, mas a diferença está no modo de composição.

 

Por exemplo: uma curva que faça parte de uma imagem bitmap será composta por pixels, o que significa que ela é o agrupamento de pequenos quadrados, que dão a ilusão de perfeição quando vistos à distância.

Com os vetores temos uma curva em sua complexidade total e em seu real conceito. Uma curva não pode ter defeitos e somente com a vetorização atingimos tal perfeição. Acontece que os vetores não são pequenos quadrados, mas são fórmulas matemáticas interpretadas pelos programas, que quando devidamente calculadas serão transformadas em elementos visuais.

 

 

 

Detalhe: a curva acima é conhecida como curva de Bézier e é muito utilizada em programas vetoriais.

E qual o defeito do vetor? Obviamente o vetor não é perfeito. Apesar de ser o que existe de melhor para a criação de imagens, o vetor tem seu problema na hora da manipulação. Ao contrário dos pixels que sofrem alterações com facilidade e são todos agrupados, cada vetor possui propriedades próprias.

Apesar de existir a possibilidade de agrupar vetores, nada vai transformá-los em pequenos quadrados que sofrerão modificações conforme a cor em cada região (ao menos isso não ocorre enquanto eles são vetores).

Qual a principal vantagem? Utilizar um aplicativo de vetorização (como o CorelDRAW) é a ideia mais interessante para a criação de qualquer imagem. Ao desenhar com vetores é possível alcançar a perfeição das formas e modelar conforme for preciso.

 

Detalhe: caso você salve a imagem acima no seu PC e decida ampliá-la, notará distorções, pois o formato atual dela é JPG, visto que foi convertida para a web.

Os vetores não sofrem alterações quando redimensionados (esticados) e o zoom aplicado em imagens de vetores não distorcem as delimitações de cada vetor. Sendo assim, os designers aproveitam o vetor para criar logomarcas, para desenhos diversos e para ampliação de imagens (até mesmo as bitmaps) já existentes.

 

 

 

Fonte: TecMundo

Tags:

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes

November 29, 2018